Amantes Eternos

 

 

Dois vampiros eruditos vivem um romance secular. Cansados da sociedade atual e seu retrocesso intelectual eles sobrevivem nas sombras e em isolamento. A chegada da irmã caçula da vampira mudará a rotina do casal.

 

Jim Jarmusch é um dos precurssores do chamado underground americano. Ele elevou o nível do cinema independente na década de 80 sempre preocupado com o padrão visual e a contemplatividade das suas obras.

 

Para sua nova missão, ele não poderia ter escalado uma dupla melhor. Tilda Swinton e Tom Hiddleston estão simplesmente perfeitos, com seus olhos perdidos e sua aura melancólica.

 

Jim Jarmusch escreve uma elegante poesia sobre a desilusão com o mundo atual. Sua escolha por dois seres eternos não é por acaso, é necessário que a crítica sobre nossa involução seja realizada por quem presenciou os períodos da humanidade.

 

Com o refinamento que lhe é costumeiro, Jarmusch devaneia pelo surrealismo para se libertar dos padrões vigentes.