Próximo
Próximo
Próximo
Próximo
Próximo
Próximo

Em Busca da Justiça

Segundo filme do diretor Gavin O'Connor no ano. Se no primeiro o foco consistia em escrever certo por linhas tortas, no segundo sua essência é mais simplória e primitiva: sobrevivência. Natalie Portman é Jane Hammond, esposa de um dos maiores bandidos da região. Quando sua gangue volta-se contra ele, caberá a Jane reagir em defesa de sua vida.

O'Connor não agrega nenhuma novidade a fim de revitalizar o gênero western, contudo, mesmo tendo aceitado dirigir um filme que tropeçava em suas próprias pernas por detrás dos bastidores, consegue finalizá-lo de forma decente aliando boas locações com impecáveis atuações. O elenco entende o que deve ser feito, em um filme que peca pela celeridade, atuando de forma objetiva, salvando o filme que estava certamente destinado ao completo fracasso.

Apesar de todos os tipos durões que aparecem na história, é uma mulher que com atitude impõe sua voz para além da montanha e da poeira, e para se fazer ouvir em tempos que o revólver vale mais que o discurso não basta apenas o propósito, é necessário carregar mais munição que os outros.

 

Com sua propensão natural para a barbárie, o homem, predador por excelência, encontra em sua própria natureza morfológica o necessário para a continuidade em um ambiente predatório: há de se lutar para sobreviver.

por Elmar Ernani