Próximo
Próximo
Próximo
Próximo
Próximo
Próximo

O Desaparecimento de Eleanor Rigby: Eles

 

 

Eleanor (Jessica Chastain) desaparece repentinamente cortando em definitivo contato com o marido Conor (James McAvoy), e deixando para trás a vida que levava até então. Enquanto ela tenta recomeçar, ele tenta reencontrá-la.

 

Ned Benson escreve o argumento e dirige o filme. Debutando na sétima arte em longas metragens o nova-iorquino consegue ser muito bem sucedido ao narrar um único filme em três versões diferentes (perspectiva dele, dela e um que agrega as duas visões). Sua inventividade é louvável e certamente esse é um nome para se acompanhar de perto daqui em diante.

 

Filme forte, introspectivo e duro. Benson opta por uma narrativa lenta e dolorosa de forma proposital, é necessário que o telespectador enfrente o luto pelo qual o casal está tentando fugir, cada um a sua maneira. O clima é angustiante e o sofrimento permanece estável no ar durante toda a projeção. Não há alívio ou libertação. A dupla está perfeita, mas é Chastain que brilha com seu olhar melancólico e desamparado.

 

Elizabeth Kübler-Ross, psiquiatra renomada, propõs o modelo dos 5 estágios pelo qual as pessoas enfrentam ao se deparar com uma perda, luto indescritível. A incomunicabilidade do casal deve-se muito ao fato de que os dois estão em estágios diferentes. Cada indivíduo tem uma própria forma peculiar de lidar com a tragédia e a conciliação dos seus estágios muitas vezes beiram o impossível, porque toda tragédia é um País estrangeiro, e não se sabe o que dizer aos nativos.