Refém da Paixão

 

 

Provando a versatilidade que lhe é peculiar, Jason Reitman se envereda pelo gênero do drama até então algo inédito em sua filmografia composta basicamente por filmes indies e politicamente incorretos.

 

No longa, a vida de uma mulher divorciada e seu filho de 13 anos nunca mais será a mesma após o surgimento inesperado de um homem misterioso.

 

Reitman em sua primeira incursão no gênero procura em Kate Winslet, uma das melhores do seu tempo, a base necessária para a construção eficiente da trama. O resultado é um cinema maduro e nostálgico.